Publicidade 1

anuncie

Aniversário de Imperatriz

sábado, 27 de agosto de 2016

TASSO FRAGOSO RECEBE PROJETO CINE EDUCAÇÃO E DIREITOS HUMANOS

TASSO FRAGOSO RECEBE PROJETO CINE EDUCAÇÃO E DIREITOS HUMANOS
Balsas e outras também foram contempladas!
Educar por meio do cinema, esse é um dos objetivos do Projeto Cine Educação e Direitos Humanos, que está sendo desenvolvido nas escolas estaduais das Regiões do Médio Mearim e Sul do Maranhão, pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), no período de 16 a 29 de agosto. O projeto tem o apoio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por meio das Unidades Regionais de Educação e Supervisão de Temas Socioeducacionais.
A equipe da Sedihpop realiza as oficinas com professores para fortalecer a inclusão dos direitos humanos nas escolas, assim como a utilização do cinema na sala de aula enquanto recurso pedagógico. Após essa etapa, ocorre o lançamento do projeto juntos aos alunos, com as sessões de cinema e debates sobre a temática.
“Para mim, educadora, o projeto é muito significativo porque desperta nos alunos o encanto pela temática dos direitos humanos e nos professores promove essa reflexão por meio do cinema”, comentou a professora Luzimar Lima Coelho Lucena, diretora regional de Educação em Balsas, uma das parceiras da ação.
No Centro de Ensino Padre Fábio Pertagnolli, escola participante do projeto em Balsas, os alunos aprovaram a iniciativa. “Eu achei muito importante para despertar o nosso interesse pelos direitos humanos, pelo direito à casa própria, à alimentação. Todos têm direitos e devemos saber disso”, afirmou a estudante Teresa Amanda.
Já o aluno Bruno Jorge, também de Balsas, destacou que “a atividade foi muito atrativa e uma oportunidade para vivenciar um pouco mais sobre as dificuldades dos brasileiros. Foi um choque, necessário, de realidade”.
Ivana Braga, da Supervisão de Educação em Direitos Humanos da Sedihpop, destacou a importância do projeto. “Ainda temos muitas escolas para visitar, mas já visualizamos, nas pessoas que participaram do projeto, o principal resultado que é a sensibilização aos valores dos direitos humanos. Esse resultado é fruto da parceria da Sedihpop com a Secretaria de Educação por meio dos gestores escolares e, principalmente, os professores que vão desenvolver essa semente que plantamos aqui com o Cine Educação”, enfatizou.                        
Avanços e Resultados
Este ano, o projeto Cine Educação conseguiu mais de 60 kits do Circuito Difusão, gerenciado pelo Instituto Cultura em Movimento (Icem), fruto da parceria com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR). A quantidade de kits deste ano supera o quantitativo dos recursos audiovisuais utilizados no ano passado.
Os kits são compostos por filmes selecionados da 10ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul, um catálogo e três DVDs com os filmes “Felix”, “O Herói da Barra” e “Abraço de Maré” (DVD 1); “O Muro é o Meio” e “Porque Temos esperança” (DVD 2); “Do Meu Lado” e “500 Os Bebês Roubados Pela Ditadura Argentina” (DVD 3), além de cartazes para divulgar as sessões.
Nessa etapa, 792 estudantes e 40 professores já participaram do projeto nas escolas CE Chagas Costa (Igarapé Grande), CE Joaquim Saviano (Porção de Pedras), CE Newton Belo (Lima Campos), CE Newton Belo (Trizidela do Vale), CE Oscar Galvão (Pedreiras), CE Paulo Freire (Loreto), CE Padre Fábio Pertagnolli, CE Socorro Cabral (Balsas), CE Vinícius de Moraes e CE Caminhos para o Futuro, ambos em Imperatriz.
Nesta quinta feira (25), será a vez da escola Vera Lúcia dos Santos Carvalho, em Fortaleza dos Nogueiras, receber o projeto. O projeto ainda vai passar pelas cidades de São Roberto, São Raimundo, Lagoa Grande do Maranhão, Esperantinópolis, Lago da Pedra, Lago dos Rodrigues e Bernardo do Maranhão, no Médio Mearim. Na Região Sul, o Cine Educação visita, também, os municípios de Formosa da Serra Negra, Tasso Fragoso, São Félix de Balsas, Alto Bonito, Bacuri e Carolina.
Em 2015, o Cine Educação e Direitos Humanos teve a participação de aproximadamente mil estudantes e cem professores, sendo realizado em 20 escolas de 15 municípios maranhenses, a maioria na área de abrangência do Plano Mais IDH, além das escolas que mudaram de nome porque homenageavam personalidades ligadas a ditadura militar. Os kits utilizados no ano passado foram obtidos em articulação com a SDH/PR e a Universidade Federal Fluminense (UFF), pelo Departamento de Cinema e Vídeo.

Fonte: Sedihpop

terça-feira, 23 de agosto de 2016

CRIADO COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARNAÍBA

CRIADO COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARNAÍBA
Maranhão, Piauí e Ceará!
A Bacia Hidrográfica Interestadual do Rio Parnaíba é considerada a segunda mais importante do Nordeste e estende-se por uma área de 331.441 km², abrangendo os estados do Maranhão, Piauí e Ceará.  No Maranhão, a Bacia Hidrográfica do Rio Parnaíba tem aproximadamente 19,5% de sua área, abrangendo 39 municípios, sendo 11 totalmente inseridos em sua área de influência. Considerando o alto, médio e o baixo curso do rio, 15 municípios estão localizados no baixo – 9.920,14 km² -, nove no médio – 9.638,44km² - e quinze no alto curso – 46.927,69 km². Os municípios mais populosos localizados na bacia do Rio Parnaíba são: Balsas, Brejo, Coelho Neto, Pastos Bons, Santa Quitéria do Maranhão, São João dos Patos, Timon e Tutóia.
 Diante de sua importância para o Estado, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA) realizou audiências públicas, em outubro de 2015, nos municípios de Balsas, Araioses e Timon, juntamente com a Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), com o objetivo de sensibilizar representantes do poder público, sociedade civil e usuários de água, quanto à importância da constituição de um comitê para o Estado.
No último dia 13, o Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Parnaíba se tornou realidade. Foram concluídos todos os procedimentos necessários para assinatura do Acordo de Cooperação entre os estados do Maranhão, Piauí e Ceará, Agência Nacional de Águas e os CBHs dos rios afluentes. O Pacto e o plano de trabalho para os próximos cinco anos foram aprovados. As Resoluções 05 e 109 do Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH) estão cumpridas. “Isso apenas foi possível a partir do comprometimento do Maranhão nos últimos 12 meses, que fez com que essa realização fosse alcançada, após mais de 10 anos de anseios da sociedade. Mais um passo dado”, disse o secretário adjunto de Licenciamento da Sema, Carlos Victor Belo.
Os comitês de bacia hidrográfica são órgãos que consolidam a descentralização da gestão, sendo constituídos por três setores da sociedade (poder público, usuários de água e entidades da sociedade civil organizada) e tendo como unidade de gerenciamento a bacia hidrográfica. São instâncias colegiadas cujos membros exercem a função de um parlamento das águas, pois tomam decisões sobre questões referentes à bacia, tendo como principais competências aprovar o Plano de Recursos Hídricos da Bacia, dirimir conflitos pelo uso da água, estabelecer mecanismos e sugerir os valores da cobrança pelo uso da água, entre outras funções.

Fonte: Sema

BATALHÃO DA PM DE BALSAS AMPLIA AÇÕES DE SEGURANÇA NA REGIÃO SUL

BATALHÃO DA PM DE BALSAS AMPLIA AÇÕES DE SEGURANÇA NA REGIÃO SUL
Mais de 13 municípios!
 Depois de uma reforma completa e ampliação das instalações, o 4º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Balsas já recuperou 799 veículos roubados na região, que abrange mais 13 municípios. Também foram apreendidas 109 armas de fogo e 160 motocicletas em situação irregular.
 Entregue pelo governador Flávio Dino, em abril deste ano, o BPM de Balsas representa um importante reforço para o serviço de segurança pública na região sul do estado.  O novo prédio ganhou amplo auditório refrigerado para 200 pessoas, novos alojamentos, oito salas climatizadas, modernização da Central de Operações (Copom) e do refeitório. O Governo do Estado, também, reforçou a segurança com novas viaturas e novos policiais. A região deve ter sete delegados, três escrivães, 21 investigadores, 19 viaturas e duas motocicletas.
 Para a população, a ampliação das operações policiais traz alívio. O senhor Genésio Pereira, pequeno agricultor que percorre regularmente por várias cidades da região, atesta a mudança. “Depois da inauguração do batalhão, a gente circula mais aliviado pela cidade. Eu moro numa região afastada do centro e percebi que já melhorou bastante”, diz.
 Segundo o comandante Juarez Medeiros do 4º BPM de Balsas, o reforço no aparato de segurança pública permitiu a ampliação das operações e uma maior interação com a comunidade. “Nós estávamos sem condições adequadas de trabalho. A reforma do Batalhão está ajudando, consideravelmente, e permite desenvolver trabalhos sociais junto à população, oferecendo cursos de formação de soldados da Polícia Militar e o projeto Batalhão Mirim, pioneiro na nossa região”.
 A PMMA também ampliou as operações preventivas com blitzen realizadas permanentemente em pontos estratégicos, bem como ações educativas e rondas em todos os bairros. “Com o aumento do efetivo e ampliação de viaturas, hoje realizamos rondas em todos os bairros. É uma demanda da população e a Polícia se empenha para garantir que elas impeçam o avanço da criminalidade”, destaca o coronel Juarez Medeiros.
 Mais CNH Rural
 Segundo o Coronel Juarez Medeiros, uma das maiores ocorrências registradas nas operações de blitzen na região de Balsas é a alta incidência de motociclistas sem carteira de habilitação. “De cada dez motociclistas que abordamos, seis não possuem carteira de habilitação”, atesta o comandante do 4º Batalhão.
 Para reverter essa realidade, o Governo do Maranhão implantou em Balsas o Programa “CNH Rural”. Promovido Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA), o programa garante, de forma gratuita a trabalhadores rurais de baixa renda, a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), tipo A, que permite dirigir motocicletas. Na primeira etapa do programa, 80 selecionados foram contemplados em Balsas, num total de 2.100 habilitações ofertadas em todo o estado.
 Unidade de Ressocialização renovada
 A Unidade de Ressocialização (UPR-Balsas) também passou por manutenção e reforma. Com 275 internos, oferece, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), ensino fundamental e médio aos internos que, também, têm acesso a cursos profissionalizantes.
 A UPR Balsas é uma das Unidades de Ressocialização beneficiada com assinatura de Termo de Compromisso assinada pelo governador Flávio Dino com o Conselho Nacional de Justiça para a melhoria do sistema prisional maranhense.

Fonte: Secap

CULTIVO DE SOJA FICA PROIBIDO ATÉ 30 DE SETEMBRO NO GERAIS DE BALSAS

CULTIVO DE SOJA FICA PROIBIDO ATÉ 30 DE SETEMBRO NO GERAIS DE BALSAS
66 mil hectares!
O período oficial de vazio sanitário para a cultura da soja no Maranhão se iniciou dia 1º de agosto e segue até 30 de setembro, na região conhecida como Gerais de Balsas, no sul do estado. Durante os dois meses, está proibido o cultivo de plantas de soja e o agricultor precisa destruir ainda as chamadas plantas guaxas ou tigüeras, aquelas que germinam voluntariamente a partir de grãos desperdiçados na colheita ou no transporte da safra. De 08 a 12, mais de 30 propriedades foram fiscalizadas pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) com o objetivo de garantir a efetividade da medida.
O vazio sanitário da soja visa impedir a disseminação do fungo Phakopsorapachyrhizi, causador da ferrugem asiática, na safra do próximo ano. Como o fungo precisa do hospedeiro vivo para obter seu alimento, ao se eliminar toda planta viva de soja, quebra-se também o seu ciclo de vida. “A ferrugem asiática é uma doença de grande impacto econômico visto que, além da soja, pode se desenvolver em outros hospedeiros, como feijão, atingindo, assim, tanto o grande quanto o pequeno produtor, podendo causar perdas de até 100% da produção de grãos, com evidentes prejuízos socioeconômicos”, alertou o coordenador de Defesa Vegetal da Aged, Hamilton Cruz.
Até agora, já foram fiscalizadas 33 propriedades nos municípios de Balsas, Riachão, Loreto, Sambaíba, Fortaleza dos Nogueiras e São Raimundo das Mangabeiras, totalizando 66 mil hectares. “Acreditamos que a maioria dos produtores percebe a importância do vazio sanitário da soja e percebe também que, com o nosso trabalho de educação, orientação e conscientização estamos contribuindo para o sucesso e produtividade de suas lavouras”, defendeu o chefe da Unidade Regional Balsas da Aged, Eugênio Pires.
Conforme relatou o agrônomo, foi possível identificar que o maior problema, durante o vazio sanitário vegetal nas Regionais Balsas e São João dos Patos, são as plantas voluntárias. De acordo com a legislação maranhense, a eliminação imediata dessas plantas é de responsabilidade do produtor, arrendatário ou ocupante a qualquer título de propriedade agrícola, que explore a cultura da soja no estado.
Atualmente, o estado possui dois períodos de vazio sanitário da soja. Além do período atual, que engloba a Gerais de Balsas, o vazio vai de 15 de setembro a 15 de novembro na região de Chapadinha. No Brasil, 11 estados mais o Distrito Federal adotam o período sem plantas.
Brasília
De 11 a 12 de agosto, a Diretor de Defesa e Inspeção Sanitária Vegetal da Aged, Roberval Raposo Júnior, participou de um seminário nacional, organizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), visando debater o emprego do vazio sanitário, o desenvolvimento de políticas públicas e os compromissos do setor produtivo contra essa ameaça.
“Durante a apresentação de resultados, o Maranhão foi elogiado por termos dois períodos de vazio sanitário, o que aumenta significativamente a prevenção da ferrugem asiática no campo. Sem sombra de dúvida, a viabilidade do cultivo de soja no estado tem uma estreita relação com a adoção dessa medida fitossanitária”, revelou Roberval.

Fonte: Aged

ALTO PARNAÍBA REGISTRA AS MAIORES TEMPERATURAS DO PAÍS

ALTO PARNAÍBA REGISTRA AS MAIORES TEMPERATURAS DO PAÍS
Regiões do Maranhão têm alerta para baixa umidade do ar!
A cidade de Alto Parnaíba (MA), no extremo sul do Maranhão, registrou uma das maiores temperaturas do país nessa segunda-feira (15). Segundo as medições do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), na cidade os termômetros chegaram a 38,5°C. Já Imperatriz (MA), no oeste do Estado, registrou uma das maiores temperaturas da região Nordeste. Na segunda maior cidade maranhense, a semana começou com 37,9°C.
Alerta é válido para quase 40 municípios do
Estado (Foto: Reprodução/Inmet)
Para esta terça-feira (16), além das altas temperaturas, há o alerta do Inmet para a baixa umidade relativa do ar. No período, ela pode variar entre 20% e 30%, o que é considerado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) já como estado de atenção, com leve risco à saúde.
O aviso é válido para quase 40 cidades das regiões oeste, leste, sul e central do Estado. Os municípios afetados são: Alto Parnaíba, Amarante do Maranhão, Balsas, Barra do Corda, Benedito Leite, Buritirana, Campestre do Maranhão, Carolina, Colinas, Estreito, Feira Nova do Maranhão, Fernando Falcão, Formosa da Serra Negra, Fortaleza dos Nogueiras, Grajaú, Lagoa do Mato, Lajeado Novo, Loreto, Mirador, Montes Altos, Nova Colinas, Paraibano, Passagem Franca, Pastos Bons, Porto Franco, Riachão, Sambaíba, Sucupira do Norte, Sucupira do Riachão, São Domingos do Azeitão, São Félix de Balsas, São João do Paraíso, São João dos Patos, São Pedro dos Crentes, São Raimundo das Mangabeiras, Sítio Novo, Tasso Fragoso e Tuntum.
Em situações de emergência, o instituto recomenda que se contate a Defesa Civil, pelo telefone 199.

Fonte: G1/MA

GOVERNO EXPANDE ASSISTÊNCIA EM SAÚDE EM BALSAS

GOVERNO EXPANDE ASSISTÊNCIA EM SAÚDE EM BALSAS
Cuidado materno infantil!
O governador Flávio Dino ampliou a rede de atendimento oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) à população de Imperatriz. Tratamento para pacientes com câncer no novo Hospital Macrorregional Drª Ruth Noleto, com 116 leitos, regulados e referenciados, de internação, estruturação da Casa da Gestante, Bebê e Puérpera Dra. Eimar de Andrade Melo, anexo do Hospital Regional Materno Infantil (HRMI), melhorias nas instalações Centro de Especialidades Médicas de Imperatriz esporte financeiro para a Upa São José estão na lista das ações de aperfeiçoamento da rede no município.
No complexo hospitalar do macrorregional, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) assegura, para a população das regionais de saúde de Imperatriz, Balsas, Barra do Corda e Açailândia, procedimentos de alta complexidade. A unidade dispõe de 116 leitos de internação nas especialidades clínicas médica, cirúrgica, oncológica e clínica cirúrgica oncológica, sendo 12 da UTI Adulto. Nas quatro especialidades, o hospital tem capacidade para atender 5.894 pacientes/ano e 288 pacientes/mês na UTI.
A Central de Regulação do Hospital Macrorregional é responsável pelo recebimento, avaliação e controle dos pedidos de internação nas áreas de clínicas médica, cirúrgica, oncológica e clínica cirúrgica oncológica, assim como Terapia Intensiva Adulto, por meio de leitos regulados e referenciados.
Cuidado materno infantil
A Casa da Gestante, Bebê e Puérpera Dra. Eimar de Andrade Melo, anexo do Hospital Regional Materno Infantil (HRMI), foi toda estruturada pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) e funciona a 200 metros da maternidade.  A casa foi entregue em julho.
Com investimento de aproximadamente R$ 700 mil, o prédio que pertence ao Estado, foi completamente reformado. O local conta com 20 leitos credenciados pelo Ministério da Saúde, além de copa, sala de administração, estacionamento, recepção, auditório e área de vivência.
A filha caçula de Yanca Santos Silva, de 19 anos, completa um mês de vida no dia 22 deste mês, recebe acompanhamento médico no Hospital Regional Materno Infantil (HRMI). Enquanto aguarda a finalização do tratamento da filha, a mãe foi acolhida na Casa da Gestante, Bebê e Puérpera Dra. Eimar de Andrade Melo, localizada a funciona a 200 metros da maternidade.
“Estou bem instalada na casa. Mais perto da minha filha, é mais fácil acompanhar a recuperação dela”, disse Yanca Santos, que também tem um filho de um ano e meio.
Com o apoio da Secretaria de Estado da Saúde, o Centro de Especialidades Médicas, também em Imperatriz, passa por melhorias nas instalações elétricas, hidráulicas, pintura, reposição do gesso, manutenção dos equipamentos, dentre outros. E, a partir da próxima semana, ofertará as especialidades dermatologia, urologia e neurologia.
Já a UPA São José, em Imperatriz, dispõe de equipamentos custeados pelo Governo do Estado. A unidade recebe aporte de R$ 400 mil. Cerca de 80 mil pessoas que moram na região são beneficiadas com o investimento. A UPA possui 50 leitos e tem capacidade para atender cerca de 100 pacientes por dia.

Fonte: SES